SEGURANÇA

Pelo menos 45 barragens extrapolam prazo para descaracterização no Brasil

A maioria das barragens construídas pelo método de alteamento a montante – o mesmo usado nas que se romperam em Brumadinho e Mariana – ainda não foi descaracterizada e não deve cumprir o prazo de fevereiro de 2022 para a mudança.

 Destruição causada pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana/Agência Brasil

Destruição causada pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana/Agência Brasil

Segundo dados da Agência Nacional de Mineração (ANM), há 65 estruturas construídas a montante cadastradas no país. Dessas, 45 não foram descaracterizadas e 17 sequer possuem projeto técnico concluído....

Faça um teste gratuito para continuar lendo este artigo

Já tem uma conta?

Assine Agora