EXECUTIVOS

MP denuncia presidente da Fundação Renova por comércio ilegal de madeira

O Ministério Público Federal do Amazonas denunciou Roberto Waack, diretor-presidente da Fundação Renova, por participação em um esquema fraudulento de comércio ilegal de madeira, na Amazônia. A entidade foi criada em 2016 para reparar os danos ambientais e sociais provocados pelo rompimento da barragem de Mariana (MG).

 roberto-waack-nota.jpg

roberto-waack-nota.jpg

Além de comandar a Fundação Renova, Waack foi um dos fundadores da empresa Amata, flagrada pela Operação Arquimedes, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, falsificando documentos para burlar...

Faça um teste gratuito para continuar lendo este artigo

Já tem uma conta?

Assine Agora