SUSTENTABILIDADE

Indígenas acusam ANM de omissão no combate ao garimpo ilegal

A Aliança em Defesa dos Territórios, formada por lideranças das terras indígenas Yanomami, Kayapó e Munduruku, acusa a Agência Nacional de Mineração (ANM) de omissão no processo regulatório e fiscalizatório do garimpo, o que facilitaria o processo de "lavagem" do ouro extraído ilegalmente, conforme um relatório divulgado. A agência nega as acusações

Garimpo ilegal de ouro em área da comunidade indígena munduruku/Divulgação

Garimpo ilegal de ouro em área da comunidade indígena munduruku/Divulgação

O documento descreve a situação do garimpo ilegal como um "estado de coisas inconstitucional". Esse status reconhece, segundo definição do Supremo Tribunal Federal (STF), "uma situação de violação massiva...

Faça um teste gratuito para continuar lendo este artigo

Já tem uma conta?

Assine Agora