SUSTENTABILIDADE

Quase 100% do ouro comercializado no entorno de TI têm indícios de ilegalidade

Um estudo realizado pelo Instituto Escolhas aponta que 98% do ouro comercializado no entorno de terras indígenas da Amazônia têm graves indícios de ilegalidade, assim como 56% do ouro comercializado em áreas ao redor das unidades de conservação.

Ouro ilegal pode estar sendo "lavado"/Reprodução

Ouro ilegal pode estar sendo "lavado"/Reprodução

O estudo "Ouro acima da lei: áreas protegidas da Amazônia em perigo" analisou dados de comercialização de ouro na Amazônia entre 2018 e 2020 e identificou 23 toneladas de ouro com graves indícios de ilegalidade...

Faça um teste gratuito para continuar lendo este artigo

Já tem uma conta?

Assine Agora