SUSTENTABILIDADE

Suspeitos de garimpo ilegal em terra yanomami movimentaram R$ 200 milhões

Suspeito de operar a logística aérea para explorar garimpos ilegais na Terra Indígena Yanomami, a maior do Brasil, movimentou mais de R$ 200 milhões em dois anos. Segundo investigação da Polícia Federal, o empresário Rodrigo Martins de Mello, pré-candidato a deputado federal pelo PL, coordenava um movimento de garimpeiros em Roraima que tenta legitimar a atividade ilegal.

 PF apreende helicópteros usados para abastecer garimpo ilegal/Divulgação

PF apreende helicópteros usados para abastecer garimpo ilegal/Divulgação

Segundo a PF, aeronaves em nome de empresas do grupo são utilizadas para transportar pessoas, combustível e equipamentos a áreas de garimpo na terra yanomami, como forma de concretizar a extração ilegal...

Faça um teste gratuito para continuar lendo este artigo
Já tem uma conta?  
Assine Agora