Rejeito de termoelétrica pode substituir areia

As cinzas que se acumulam no fundo dos fornos de termelétricas a carvão podem ser usadas como substituto da areia na construção civil diz o geólogo da Cientec, Geraldo Rohde. A areia anda em falta no sul do país depois que sua extração foi proibida em torno do rio Jacuí, no Rio Grande do Sul.

Com a ameaça de faltar areia para obras públicas e privadas, o geólogo Geraldo Mario Rohde, doutor em Ciências Ambientais, propõe que seja avaliado o uso bottom ash, a cinza que se acumula no fundo