MG tem apenas 14 fiscais para vistoriar 350 barragens

O governo federal mantém apenas 14 servidores para fiscalizar 350 barragens de mineração localizadas em Minas Gerais, mesmo após o rompimento da barragem Córrego do Feijão, da Vale, em Brumadinho (MG), ocorrido em 2019. Segundo a Agência Nacional de Mineração (ANM), o número reduzido de pessoal permitiu que o órgão vistoriasse menos da metade dessas estruturas nos últimos dois anos.

MG tem apenas 14 fiscais para vistoriar 350 barragens MG tem apenas 14 fiscais para vistoriar 350 barragens MG tem apenas 14 fiscais para vistoriar 350 barragens MG tem apenas 14 fiscais para vistoriar 350 barragens MG tem apenas 14 fiscais para vistoriar 350 barragens

Fiscais da ANM analisam barragem de rejeitos/Divulgação

Os fiscais, lotados na gerência regional da ANM em solo mineiro são responsáveis pelas barragens espalhadas por 58 municípios.