Vale, MP e Estado não chegam em acordo sobre Termo de Ajuste Preliminar

O governo de Minas Gerais, o Ministério Público e a Vale não chegaram, pela segunda vez, a um acordo para assinatura do Termo de Ajuste Preliminar (TAP) para adoção de medidas emergenciais pelos danos causados pelo rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Uma nova audiência foi marcada para a próxima quarta-feira (20). No dia 6, o poder público e a empresa já haviam tentado, sem sucesso, assinatura do acordo.

Vale, MP e Estado não chegam em acordo sobre Termo de Ajuste Preliminar Vale, MP e Estado não chegam em acordo sobre Termo de Ajuste Preliminar Vale, MP e Estado não chegam em acordo sobre Termo de Ajuste Preliminar Vale, MP e Estado não chegam em acordo sobre Termo de Ajuste Preliminar Vale, MP e Estado não chegam em acordo sobre Termo de Ajuste Preliminar

Lama de rejeitos da barragem do Córrego do Feijão, da mineradora Vale, em Brumadinho (MG)