EXTERIOR

Escassez de talentos para mineração passa de 'transitória' para 'persistente'

Demorou quase um ano de inflação historicamente alta antes que o Federal Reserve dos EUA finalmente parasse de usar a palavra “transitória” para descrever o fenômeno. Chegou a hora de reconhecer que a escassez histórica de habilidades em mineração – que, como a inflação, começou como consequência da resposta política à pandemia de coronavírus, mas desde então ganhou vida própria – tornou-se persistente e não transitória.

Mineração/Divulgação

Mineração/Divulgação

Dados coletados pelo Mining Journal, publicação irmã do Notícias de Mineração Brasil (NMB), mostram que a escassez contínua de habilidades é uma tendência global. Na Austrália, as vagas de emprego na...

Faça um teste gratuito para continuar lendo este artigo
Já tem uma conta?  
Assine Agora