EXTERIOR

China acena para Mercosul de olho em minério de ferro, ouro, prata e lítio

Em dificuldade para expandir seus negócios com os Estados Unidos e países europeus, que nos bastidores defendem a Ucrânia no confronto com a Rússia (maior aliado da China entre as superpotências), o governo chinês admite que almeja selar um acordo de livre comércio com o Mercosul nos próximos anos.

Xi Jinping, presidente da China/AP

Xi Jinping, presidente da China/AP

A razão é óbvia. As duas maiores economias da região, Brasil e Argentina, são potências na produção de matérias-primas, como minério de ferro, ouro, prata e lítio. E um contrato de fronteiras abertas é...

Faça um teste gratuito para continuar lendo este artigo
Já tem uma conta?  
Assine Agora