EMPRESAS

Samarco terá que reservar R$ 141 milhões por prejuízos com usina soterrada

A Justiça de Minas Gerais determinou que a Samarco reserve R$ 141 milhões para compensar os danos causados à hidrelétrica Risoleta Neves, atingida pela lama da barragem de Fundão, que se rompeu em 2015, em Mariana (MG). A determinação atende a um pedido da Aliança Energia, que controla a usina.

 Lama da barragem de Fundão na represa da Usina Hidrelétrica Risoleta Neves/Reprodução

Lama da barragem de Fundão na represa da Usina Hidrelétrica Risoleta Neves/Reprodução

A Samarco, responsável pelo desastre que ocasionou o assoreamento do reservatório da usina, tem como acionistas a Vale junto com a BHP Billiton. O Consórcio Candonga, que administra a Risoleta Neves, pertence...

Faça um teste gratuito para continuar lendo este artigo

Já tem uma conta?

Assine Agora