EMPRESAS

Beny Steinmetz afirma que Vale sabia de corrupção em projeto de Simandou

A bilionária disputa entre a Vale e o magnata israelense Beny Steinmetz – seu ex-sócio em projeto de minério de ferro em Simandou, na Guiné – deve ganhar um novo capítulo com gravações de conversas de ex-executivos da mineradora brasileira que afirmam que a Vale sabia que havia suspeita de corrupção quando entrou no negócio.

 Projeto de minério de ferro em Simandou, na Guiné

Projeto de minério de ferro em Simandou, na Guiné

  O Globo teve acesso aos áudios e vídeos das gravações, feitas pela empresa de investigação israelense Black Cube, contratada por Steinmetz. Os executivos que aparecem nas gravações não sabiam que...

Faça um teste gratuito para continuar lendo este artigo
Já tem uma conta?  
Assine Agora