Elementar, Einstein!

Uma anedota comum nos corredores das faculdades de engenharia era uma paródia da afamada fórmula de Albert Einstein que trata da transformação de matéria em energia: E=mc², em que se tem engenheiro eletricista (E), mecânico (m) e civil (c). Segundo a brincadeira, um eletricista vale muito mais do que mecânicos e civis. A anedota ignorava o valor do engenheiro de minas.

Elementar, Einstein! Elementar, Einstein! Elementar, Einstein! Elementar, Einstein! Elementar, Einstein!

Olhando os pisos salariais dessas profissões descobri que a fórmula correta seria, sem o engenheiro de minas, bem diferente, uma vez que o engenheiro mecânico está

article_image