DNPM vai equipar fiscais com tablets

Aquisição de tablets para fiscalizações e aumento da capacidade de armazenamento de dados do departamento estão previstos.
DNPM vai equipar fiscais com tablets DNPM vai equipar fiscais com tablets DNPM vai equipar fiscais com tablets DNPM vai equipar fiscais com tablets DNPM vai equipar fiscais com tablets

dnpm.png

O Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) receberá um investimento de aproximadamente R$ 12 milhões, por meio de uma parceria assinada em 2015 com o Banco Mundial e a Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral (SGM), para a modernização de seu parque tecnológico, disse Vicente Lôbo, secretário da SGM, em evento na semana passada.

Entre as iniciativas está o aumento da capacidade de armazenamento de dados do DNPM, que atualmente guarda 182 mil processos.

Segundo apurou o Notícias de Mineração Brasil (NMB), anualmente o DNPM tem um acréscimo entre 18 mil e 20 mil processos em sua base de dados. Em 2010, o departamento tinha 100 mil processos armazenados. Agora, com o Projeto de Assistência Técnica dos Setores de Energia e Mineral (Meta), acontecerá a ampliação da capacidade de armazenamento de dados superior a 120 Terabytes. Um terabyte tem 1.000 gigabytes.

Outra iniciativa, que visa otimizar o trabalho dos fiscais, é a aquisição de computadores para as estações de trabalho e dispositivos móveis de acesso a sistemas informatizados, como tablets.

"Tudo será utilizado para nossa fiscalização, tanto na sede quanto nas superintendências, isso é para dar mais velocidade as nossas ações", afirma o geólogo e ouvidor do DNPM Paulo Santana, em entrevista por telefone ao NMB.

Segundo ele, o orçamento para o projeto Meta já está aprovado e o DNPM aguarda apenas a chegada dos recursos para iniciar sua modernização. O departamento também prevê a aquisição de 500 microcomputadores, 100 notebooks e 60 tablets, que serão distribuídos entre a sede do DNPM e as superintendências, todos com o objetivo da renovação do parque tecnológico das estações de trabalho do órgão público.

Na semana passada, Vicente Lôbo, secretário da SGM, e Victor Bicca, diretor-geral do DNPM, participaram do evento "Desafios e Propostas para a Atração de Investimentos no Setor de Exploração Mineral Brasileiro", promovido pela Associação Brasileira das Empresas de Pesquisa Mineral (ABPM). Além do projeto Meta, na ocasião, Bicca falou sobre o papel da Agência Nacional de Mineração, em que o DNPM será transformado, para a retomada de investimentos no setor de mineração.

Projeto Meta

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, o projeto Meta abrange, além do DNPM, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel) e Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Em 2015, a previsão do governo era de que o projeto fosse concluído em junho de 2016, com proposta de prorrogação em andamento de mais 12 meses e a realização de uma nova fase, para áreas como contratação de serviços, consultorias, bens e obras. Com informações do DNPM e do Ministério de Minas e Energia.

topics

loader