Vale concorda em não descontar pagamento emergencial da indenização

A Vale concordou que os pagamentos emergenciais mensais que estão sendo efetuados em favor dos atingidos da tragédia de Brumadinho (MG) não sejam futuramente descontados das indenizações individuais. Esse entendimento foi alinhado com o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e com as Defensorias Públicas do Estado e da União.

Vale concorda em não descontar pagamento emergencial da indenização Vale concorda em não descontar pagamento emergencial da indenização Vale concorda em não descontar pagamento emergencial da indenização Vale concorda em não descontar pagamento emergencial da indenização Vale concorda em não descontar pagamento emergencial da indenização

Lama de rejeitos da barragem do Córrego do Feijão, da mineradora Vale, em Brumadinho (MG)

Será permitida, porém, a dedução dos valores no cálculo da indenização pelos danos coletivos ao final do processo.