Prefeito de Brumadinho responsabiliza Vale por morte de trabalhador

O prefeito de Brumadinho, Minas Gerais, Avimar Barcelos (PV), afirmou na segunda-feira (21) que a Vale merecia ficar proibida de operar na cidade por 30 dias, depois que um funcionário terceirizado morreu na semana passada, no local da tragédia ocorrida em 2019, na mina do Córrego do Feijão.

Prefeito de Brumadinho responsabiliza Vale por morte de trabalhador Prefeito de Brumadinho responsabiliza Vale por morte de trabalhador Prefeito de Brumadinho responsabiliza Vale por morte de trabalhador Prefeito de Brumadinho responsabiliza Vale por morte de trabalhador Prefeito de Brumadinho responsabiliza Vale por morte de trabalhador

Trabalhador morreu soterrado por talude na mina do Córrego do Feijão, da Vale, em Brumadinho (MG)/Corpo de Bombeiros

"A Vale já teve várias oportunidades de não deixar acontecer um acidente como esse. Foi uma irresponsabilidade muito grande da parte deles", disse o prefeito.

article_image