Conheça as 10 maiores minas produtoras de ouro do mundo

As dez maiores minas produtoras de ouro do mundo estão na Oceania, Ásia e Américas. A brasileira mina Morro do Ouro, localizada na cidade de Paracatu, em Minas Gerais, é operada pela Kinross Gold e é a maior produtora nacional de ouro, com 477.862 onças de ouro, ou 14,8 toneladas produzidas em 2015. O ranking das dez maiores minas começa com a australiana Boddington, que produziu no ano passado 10 toneladas a mais que a brasileira.

10. Boddington

A mina de ouro e cobre Boddington, localizada a 120 quilômetros de Perth, na Austrália, é a maior mina de ouro do país. Em 2009, foi produzido ouro pela primeira vez na mina e em 2011 a mineradora Newmont, proprietária do projeto, extraiu o primeiro milhão de onças de ouro da mina. A companhia identificou reservas de 19,5 milhões de onças de ouro em Boddington e planeja investir US$ 500 milhões para expandir a produção. O total da produção de 2015 foi de 24,7 toneladas.

9. Lihir

Em 1997 foi produzido o primeiro ouro na mina Lihir, administrada pela Rio Tinto. Em 2010, a mineradora australiana Newcrest adquiriu a reserva de ouro e desde então tenta manter os custos de operação sob controle. No ano passado, Newcrest produziu 25 toneladas de ouro.

8. Peñasquinto

A mina de Peñasquinto, propriedade da mineradora canadense Goldcorp, está localizada no Estado de Zacatecas, no México. A mina é a maior a céu aberto no país e a quinta maior produtora de prata do mundo. Além de ouro, cuja produção foi de 26,8 toneladas em 2015, a mina que está em operação desde 2010 produz zinco e chumbo. A Silver Wheaton tem um acordo com a Goldcorp de comprar 25% de toda a prata produzida pela mina durante sua vida útil.

7. Carlin

A mineradora Newmont é a proprietária do projeto de ouro em Carlin, que consiste em três minas abertas e quatro subterrâneas. Em maio de 2015, a companhia celebrou 50 anos de produção de ouro no local, que foi o primeiro na América do Norte a gerar mais de um milhão de onças de ouro num mesmo ano. Em 2015 a mina rendeu 27,6 toneladas à Newmont.

6. Yanacocha

A mina de Yanacocha é de três mineradoras: Newmont, com 51% da propriedade; Minas Bonaventura, 43%; e International Finance Corporation, com 5%. A mina está localizada no Peru, a aproximadamente 4.500 metros acima no nível do mar, no topo da divisão continental dos Andes. Ela é a maior mina de ouro na América Latina, com 860 m². A mina está em produção desde 1993 e em 2015 rendeu 28,6 toneladas de ouro.

5. Pueblo Viejo

Uma joint venture entre a Barrick Gold, a maior produtora de ouro do mundo, e a Goldcorp, explora a mina de Pueblo Viejo, situada na República Dominicana. As companhias canadenses iniciaram o projeto em 2012, depois de o Governo dominicano tentar, sem sucesso, explorar o local. A mina atingiu sua capacidade de produção em 2014, quando produziu 34,5 toneladas de ouro. Em 2015 a produção na mina foi de 29,7 toneladas.

4. Cortez

A mina Cortez, localizada no Estado de Nevada, nos Estados Unidos, é a 4ª maior produtora de ouro do mundo. O projeto é considerado um dos mais promissores de sua proprietária, a Barrick Gold, que deve investir na mina US$ 153 milhões até 2020. O investimento irá ajudar a expandir a capacidade subterrânea de Cortez, permitindo assim uma produção adicional de 300 mil onças de ouro por ano. No ano passado a produção no local foi de 31,1 toneladas.

3. Goldstrike

A mina Goldstrike é operada desde 1987 pela Barrick, que assim como a mina Cortez está localizada em Nevada. A maior mina de ouro da América do Norte emprega 1.700 pessoas. Nas últimas décadas, os trabalhadores da mina tem desenvolvido um novo modo de processar o ouro no local, conhecido como “lixiviação de matéria carbonácea”, o que permitirá à companhia a adaptar os minérios de menor qualidade. Em 2015, a Barrick produziu 32,8 toneladas em Goldstrike.

2. Grasberg

Quase 18 mil pessoas trabalham na mina Grasberg, que está localizada na Indonésia. Uma vila chamada Tembagapura foi construída para abrigar os trabalhadores e possui rodovias, casas, escolas, um hospital e um aeroporto. A mina, que é explorada pela Freeport-McMoRan, proprietária de 90% da exploração, é dividida com o governo local. A exploração na mina rendeu 42,3 toneladas de ouro em 2015.

1. Muruntau

Descoberta em 1958 no deserto de Kyzyl Kum, no Uzbequistão, a mina de ouro Muruntau começou a operar em 1967. Hoje, a mina é a maior a céu aberto na área, com 579 metros de profundidade, e é a quinta mais profunda do mundo. O projeto explorado pelo Governo do Uzbequistão, que produziu 61 toneladas de ouro em 2014 e em 2015, também possui grandes depósitos de turquesa e arsênio.

loader

Most read Seções