Projeto P4P da Samarco atinge 97% de avanço

O Programa Quarta Pelotização (P4P) da Samarco vai ampliar a capacidade de produção instalada da empresa em 37%, alcançando 33,5 milhões de toneladas métricas base seca de pelotas de minério de ferro por ano, considerando a capacidade atual de 22,2 milhões. Relatório do banco de investimentos norte-americano Mizuho Securities, indica que o P4P tem progresso de 97%, com previsão de conclusão até o final do primeiro trimestre deste ano.
Projeto P4P da Samarco atinge 97% de avanço Projeto P4P da Samarco atinge 97% de avanço Projeto P4P da Samarco atinge 97% de avanço Projeto P4P da Samarco atinge 97% de avanço Projeto P4P da Samarco atinge 97% de avanço

A Samarco planeja elevar sua capacidade de produção em 2014, e espera produzir entre 27 milhões e 28 milhões de toneladas métricas base seca até o final deste ano.

Segundo analistas do banco, o mercado continua a ver a mineradora de forma positiva, devido aos seus fortes acionistas, a Vale e a BHP Billiton, cada um com 50% do empreendimento; alta rentabilidade, com margem Ebitda acima de 50%; posição de baixo custo; diversificada base de clientes; sólidas ações de mercado e métricas de crédito estáveis.

Para 2014, a companhia espera Ebitda de cerca de US$ 2,3 bilhões, com expansão da margem de 55% a 60% até o final de 2014, assim como uma capacidade adicional após a conclusão do P4P.

Em setembro de 2013, a Samarco divulgou os resultados do primeiro semestre, anunciando que a receita líquida foi relativamente estável em R$ 3,344 milhões, considerando os R$ 3,330 milhões no mesmo período de 2012.

As receitas de exportação de pelotas de minério de ferro cresceram 3%, passando de R$ 3,081 milhões para R$ 3,174 milhões, equilibrando a queda de 35% nas receitas domésticas de pelotas de minério de ferro, que caíram para R$ 111 milhões em comparação com os R$ 173 milhões do ano anterior.

A margem Ebitda caiu de 65% no primeiro semestre de 2012 para 63% no mesmo período de 2013, como resultado de maiores custos operacionais.

O projeto P4P envolve a construção de um concentrador na unidade de Germano, em Mariana (MG), com investimento de R$ 1,5 bilhão. Além disso, está sendo construída a terceira linha do mineroduto, que irá da unidade de Germano até Ubu, em Anchieta (ES), e terá 400 quilômetros de extensão. O investimento para o mineroduto será de R$ 1,6 bilhão, que ligará as unidades de Minas Gerais e do Espírito Santo e terá capacidade de escoar 20 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

O terceiro concentrador em Germano terá capacidade de processar 9,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano, aumentando a capacidade do complexo para 33,5 milhões de toneladas anuais. A quarta usina de pelotização em Anchieta, por sua vez, terá capacidade de produzir 8,25 milhões de toneladas de pelotas por ano.

topics

loader
article_image