Mineração na Amazônia devasta área equivalente a 40,5 mil campos de futebol

A mineração desmatou 405,36 km² da Amazônia Legal nos últimos cinco anos, o que equivale a cerca de 40,5 mil campos de futebol, de acordo com dados do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe). E esse desmatamento causado pela atividade mineradora, ao longo de 2019 e 2020, registrou recordes e avançou sobre áreas de conservação.

Mineração na Amazônia devasta área equivalente a 40,5 mil campos de futebol Mineração na Amazônia devasta área equivalente a 40,5 mil campos de futebol Mineração na Amazônia devasta área equivalente a 40,5 mil campos de futebol Mineração na Amazônia devasta área equivalente a 40,5 mil campos de futebol Mineração na Amazônia devasta área equivalente a 40,5 mil campos de futebol

Garimpo ilegal de ouro em área da comunidade indígena munduruku/Divulgação.

O levantamento compilado desde 2015 destaca que o mês com a maior devastação foi maio de 2019, com 34,47 km² desmatados. Em seguida, ficou julho de 2019, com 23,98 km².

article_image