MPF pede nulidade do acordo de R$ 250 milhões entre Vale e Ibama

O Ministério Público Federal (MPF) declarou nesta terça-feira (29) que pediu ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) a nulidade do acordo de R$ 250 milhões entre a Vale, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A quantia é uma forma de indenização pelos danos ambientais causados pelo rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG).

MPF pede nulidade do acordo de R$ 250 milhões entre Vale e Ibama MPF pede nulidade do acordo de R$ 250 milhões entre Vale e Ibama MPF pede nulidade do acordo de R$ 250 milhões entre Vale e Ibama MPF pede nulidade do acordo de R$ 250 milhões entre Vale e Ibama MPF pede nulidade do acordo de R$ 250 milhões entre Vale e Ibama

Acordo resultou de multas aplicadas pelo Ibama por rompimento de barragem