Reparações por rompimento de barragem em Mariana estão atrasadas, segundo a ONU

Todos os 42 projetos de restauração previstos após o colapso mortal de uma barragem da Samarco em 2015 estão atrasados, de acordo com um relatório de especialista da Organização das Nações Unidas (ONU). O documento foi divulgado enquanto a BHP, controladora da empresa brasileira ao lado da Vale, aguarda decisão sobre seguimento de processo em tribunais ingleses por causa do desastre.

Reparações por rompimento de barragem em Mariana estão atrasadas, segundo a ONU Reparações por rompimento de barragem em Mariana estão atrasadas, segundo a ONU Reparações por rompimento de barragem em Mariana estão atrasadas, segundo a ONU Reparações por rompimento de barragem em Mariana estão atrasadas, segundo a ONU Reparações por rompimento de barragem em Mariana estão atrasadas, segundo a ONU

Lama-da-barragem-de-Fund-o-da-Samarco-que-se-rompeu-em-Mariana-MG.jpg

O relator especial da ONU, Baskut Tuncak, alegou que as empresas de mineração não forneceram apoio efetivo às vítimas desde que o pior desastre ambiental do Brasil

article_image