AÇÕES: MMXM3 fecha a R$ 1,43 e promete volatilidade para hoje

Leia na coluna Ações as principais tendências dos setores de mineração e de siderurgia no mercado de ações: Paranapanema com espaço para crescer; Os três empecilhos da Vale; Eike continua a reduzir sua presença nas empresas do Grupo EBX.
AÇÕES: MMXM3 fecha a R$ 1,43 e promete volatilidade para hoje AÇÕES: MMXM3 fecha a R$ 1,43 e promete volatilidade para hoje AÇÕES: MMXM3 fecha a R$ 1,43 e promete volatilidade para hoje AÇÕES: MMXM3 fecha a R$ 1,43 e promete volatilidade para hoje AÇÕES: MMXM3 fecha a R$ 1,43 e promete volatilidade para hoje

Paranapanema com espaço para crescer

Na contramão da Bovespa, que subiu 1% ontem, a Paranapanema (PMAM3) perdeu 0,4%. Os resultados trimestrais, apresentados na sexta-feira passada (1) mostraram que poderia ter sido melhor. O fabricante de produtos de cobre tem R$ 139 milhões em caixa e teve lucro bruto 5% maior no segundo trimestre, com aumento do Ebitda ajustado em 38%.

Os três empecilhos da Vale

O maior website com informações sobre mercado de ações no mundo diz que é pouco provável um rali das ações da Vale. De acordo com um artigo publicado hoje no Seeking Alpha, a maior mineradora brasileira padece de três problemas: preço baixo de seu principal produto, minério de ferro, cuja tendência é cair ainda mais; novas baixas contábeis que estão a caminho; e balanço fraco. Podem acrescentar o aumento no custo do transporte marítimo de minério, previsto para o segundo semestre.

Clique aqui para ler mais sobre o aumento no frete de navios capesize.

Eike continua a reduzir sua presença nas empresas do Grupo EBX

Na semana passada, a Eneva (ENEV3) homologou o aumento do capital social da companhia no valor de R$ 174,72 milhões, em razão da subscrição e integralização de 137,58 milhões de novas ações ordinárias. Entre os acionistas que compartilham o controle da companhia, a alemã E.ON passou a deter aproximadamente 42,9% do capital social, e Eike Batista passou a deter 20%. Segundo a companhia, o acordo de acionistas entre a E.ON e Eike Batista permanece em vigor e não foi afetado pelo aumento de capital.

MMX fecha a R$ 1,43 e promete volatilidade para hoje

A MMXM3, da MMX Mineração e Metálicos, do Grupo EBX, promete para hoje muito volume e volatilidade com a promessa de venda que Eike Batista fez, para a Mubadala, de 10,5% das ações. Se a venda se concretizar, Eike deixa de ser acionista majoritário. A Mubadala comprou, no ano passado, junto com a trading Trafigura, 65% do Porto Sudeste, empreendimento chave da Mineradora. Na semana passada, a MMX Corumbá arrendou suas operações para a Vetria, que tem três anos para decidir se vai comprar o ativo. Veja o gráfico.

loader

Most read Geral

Most read Geral