Vale, BHP e Samarco contestam na Justiça cálculos da multa de R$ 47,6 bi

A Vale, a BHP e a Samarco entraram com recurso na quinta-feira (1º) na Justiça Federal questionando cálculos da multa de R$ 47,6 bilhões por danos morais coletivos devido ao rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), em 2015. O valor foi determinado em decisão em 25 de janeiro passado. As empresas alegam que houve erros material e aritmético na somatória dos números.

Vale, BHP e Samarco contestam na Justiça cálculos da multa de R$ 47,6 bi Vale, BHP e Samarco contestam na Justiça cálculos da multa de R$ 47,6 bi Vale, BHP e Samarco contestam na Justiça cálculos da multa de R$ 47,6 bi Vale, BHP e Samarco contestam na Justiça cálculos da multa de R$ 47,6 bi Vale, BHP e Samarco contestam na Justiça cálculos da multa de R$ 47,6 bi

Danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG)/Agência Brasil

O recurso foi feito por meio de embargo de declaração, usado para esclarecer aspectos do processo, à decisão do juiz federal substituto Vinicius Cobucci, da 4ª Vara