Operações da Samarco voltaram sem pagamento de R$ 350,7 milhões ao Ibama

A Samarco retomou as operações há quase dois anos sem ter quitado nenhum dos 25 autos de infração aplicados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) por causa do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), no valor de R$ 350,7 milhões.

Operações da Samarco voltaram sem pagamento de R$ 350,7 milhões ao Ibama Operações da Samarco voltaram sem pagamento de R$ 350,7 milhões ao Ibama Operações da Samarco voltaram sem pagamento de R$ 350,7 milhões ao Ibama Operações da Samarco voltaram sem pagamento de R$ 350,7 milhões ao Ibama Operações da Samarco voltaram sem pagamento de R$ 350,7 milhões ao Ibama

Destruição causada pelo rompimento da barrragem de Fundão, em MG/Divulgação.