Maceió cobra R$ 2 bi da Braskem por IPTU de bairros afetados

A prefeitura de Maceió (AL) cobra mais de R$ 2 bilhões da Braskem referentes ao IPTU que deixou de ser arrecadado pelo município por causa da desocupação dos imóveis de quatro bairros afetados pelo afundamento do solo provocado pela exploração do sal-gema na cidade.

Maceió cobra R$ 2 bi da Braskem por IPTU de bairros afetados Maceió cobra R$ 2 bi da Braskem por IPTU de bairros afetados Maceió cobra R$ 2 bi da Braskem por IPTU de bairros afetados Maceió cobra R$ 2 bi da Braskem por IPTU de bairros afetados Maceió cobra R$ 2 bi da Braskem por IPTU de bairros afetados

Técnicos da CPRM afirmaram que extração de sal-gema causou afundamento de solo em Maceió/Divulgação