Universidade catalã diz que perfuração causou ruptura de barragem em Brumadinho

O relatório final de um estudo conduzido pela Universidade Politécnica da Catalunha, divulgado na segunda-feira (4) pelo Ministério Público Federal (MPF), afirma que uma perfuração em um ponto crítico da barragem da mina Córrego do Feijão, realizado no momento da ruptura, foi o potencial gatilho para a liquefação, processo em que os sedimentos sólidos passam a se comportar como fluídos e sobrecarregam a estrutura, o que levou ao rompimento da barragem da Vale em janeiro de 2019.

Universidade catalã diz que perfuração causou ruptura de barragem em Brumadinho Universidade catalã diz que perfuração causou ruptura de barragem em Brumadinho Universidade catalã diz que perfuração causou ruptura de barragem em Brumadinho Universidade catalã diz que perfuração causou ruptura de barragem em Brumadinho Universidade catalã diz que perfuração causou ruptura de barragem em Brumadinho

Danos causados pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho/Agência Brasil

Com sede em Barcelona, na Espanha, a Universidade Politécnica da Catalunha realizou um trabalho de modelagem e simulação por computador para identificar as causas do rompimento da

article_image