Acordo de reparação não livra Vale de responsabilidade por mortes em Brumadinho

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Gilson Lemes, afirmou que o acordo entre a Vale e o Governo de Minas para a reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho (MG) não impede que a empresa venha a ser responsabilizada pelas mortes causadas pela tragédia.

Acordo de reparação não livra Vale de responsabilidade por mortes em Brumadinho Acordo de reparação não livra Vale de responsabilidade por mortes em Brumadinho Acordo de reparação não livra Vale de responsabilidade por mortes em Brumadinho Acordo de reparação não livra Vale de responsabilidade por mortes em Brumadinho Acordo de reparação não livra Vale de responsabilidade por mortes em Brumadinho

Profissionais da Defesa Civil na área atingida pela lama da barragem em Brumadinho/Divulgação

Em entrevista à imprensa, Soares classificou como "fake news" a informação de que a mineradora estaria isenta de responder pelo rompimento da barragem da mina Córrego do

article_image