Ações de investidores americanos contra a Vale podem chegar a US$ 5 bilhões

Cerca de dez escritórios de advocacia nos Estados Unidos processam a Vale em nome de investidores estrangeiros. Eles querem reaver perdas que os acionistas alegam terem havido nos doze meses seguintes ao rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), ocorrido em 25 de janeiro de 2019.

Ações de investidores americanos contra a Vale podem chegar a US$ 5 bilhões Ações de investidores americanos contra a Vale podem chegar a US$ 5 bilhões Ações de investidores americanos contra a Vale podem chegar a US$ 5 bilhões Ações de investidores americanos contra a Vale podem chegar a US$ 5 bilhões Ações de investidores americanos contra a Vale podem chegar a US$ 5 bilhões

Lama da barragem de Córrego do Feijão

Mesmo com as ações da mineradora com cotação próxima à dos dias anteriores ao desastre, os escritórios acusam a Vale e seus executivos de produzirem e

article_image