Geologia forense atrai participantes de congresso

Uma das grandes atrações do Congresso Brasileiro de Geologia (CGB) foi, mais uma vez, a Geologia Forense. Com dois trabalhos orais e seis pôsteres, trabalhos que mostram a aplicação dessa disciplina para identificar gemas falsificadas, a origem do ouro ou um cadáver chegaram a lotar uma das salas de apresentação, deixando mais gente fora do que dentro do recinto. O 49º CBG termina hoje (24) no Rio de Janeiro.

Geologia forense atrai participantes de congresso Geologia forense atrai participantes de congresso Geologia forense atrai participantes de congresso Geologia forense atrai participantes de congresso Geologia forense atrai participantes de congresso

Amostras de solo

A apresentação que teve a sala lotada foi "Geologia Forense: uma nova perspectiva na investigação criminal no Brasil" de Adriel Filipe Soares Brito e Victor Sátiro