Arrecadação de royalties triplica em Minas e Pará com queda de liminar da Vale

A queda de uma liminar da Vale na Justiça impulsionou a arrecadação de royalties da mineração nos Estados de Minas Gerais e do Pará em maio, mostram os relatórios de arrecadação da Agência Nacional de Mineração (ANM). Com a cobrança retroativa, desde 2017, considerando a receita bruta de venda, os royalties saltaram de R$ 233 milhões, em abril, para R$ 720 milhões em maio.

Arrecadação de royalties triplica em Minas e Pará com queda de liminar da Vale Arrecadação de royalties triplica em Minas e Pará com queda de liminar da Vale Arrecadação de royalties triplica em Minas e Pará com queda de liminar da Vale Arrecadação de royalties triplica em Minas e Pará com queda de liminar da Vale Arrecadação de royalties triplica em Minas e Pará com queda de liminar da Vale

Segundo um porta-voz do órgão, "a mineradora questionava a Medida Provisória 789, de 2017, sobre a dedução do transporte na Compensação Financeira pela