Goldman Sachs diz que preço alto do minério não tem fundamento

O recente rali, uma alta súbita, no preço das commodities não tem suporte dos fundamentos nos mercados físicos, disse o Goldman Sachs. É o caso do minério de ferro, que ultrapassou US$ 70 a tonelada na quinta-feira (21). O banco prevê que a commodity voltará para a faixa de US$ 35 a tonelada no quarto trimestre e acrescentou que o petróleo pode ter riscos de queda no curto prazo.

Goldman Sachs diz que preço alto do minério não tem fundamento Goldman Sachs diz que preço alto do minério não tem fundamento Goldman Sachs diz que preço alto do minério não tem fundamento Goldman Sachs diz que preço alto do minério não tem fundamento Goldman Sachs diz que preço alto do minério não tem fundamento

“Embora este recente rali tenha o potencial de subir ainda mais… Nós acreditamos que ainda não seja guiado por uma transição substancial nos fundamentos”, disseram analistas do Goldman Sachs em nota

loader
article_image