BIZARRO: Mineração revela cemitério mais antigo que pirâmides egípcias

Conheça o lado curioso e insólito da mineração e dos minerais: Níquel está presente em 11 partes do celular; Alubar vai patrocinar futebol no Pará.
BIZARRO: Mineração revela cemitério mais antigo que pirâmides egípcias BIZARRO: Mineração revela cemitério mais antigo que pirâmides egípcias BIZARRO: Mineração revela cemitério mais antigo que pirâmides egípcias BIZARRO: Mineração revela cemitério mais antigo que pirâmides egípcias BIZARRO: Mineração revela cemitério mais antigo que pirâmides egípcias

Cemitério aborígene

Mineração revela cemitério mais antigo que pirâmides egípcias

O aumento da mineração nas montanhas da cidade de Mapoon, na Austrália, fez com que covas aborígenes fossem reveladas. Os restos humanos podem ter até 6 mil anos, sendo eles mais antigos do que as pirâmides egípcias, de acordo com arqueólogos.

Apesar das promessas da mineradora de trabalhar com a comunidade para reconhecer os locais do patrimônio cultural, os moradores locais estão pedindo melhores condições de proteção para os lugares fúnebres.

Na década de 1960, a população de Mapoon foi expulsa e muitos edifícios locais foram queimados para facilitar instalação das empresas de mineração. Os arqueólogos agora mapearão os montes na área para determinar se eles são de origem natural ou cultural. Com informações do Sputnik News.

Níquel está presente em 11 partes do celular

O celular se tornou um aparelho essencial para a vida moderna, assim como o níquel para que ele funcione. O níquel em forma química ou em liga é um elemento essencial nas baterias. Ele facilita a soldagem livre de chumbo, ao mesmo tempo em que fornece proteção contra emissões ou, inversamente, evitando interferências eletromagnéticas externas. Revestimentos, muitos contendo o metal, tornam possíveis todos os movimentos rápidos ou sensíveis à pressão.

Veja aonde está o níquel no seu celular: bateria de Lítio; antena; proteção de interface eletromagnética; fio de ligação de cada chip; barreira de difusão de cada chip e placa; microfone; placa de circuito, cartão SIM; capacitor cerâmico; revestimentos decorativos e revestimentos poliméricos; além da eletrônica que é feita quase que inteiramente de pilhas complexas de revestimentos que possuem níquel entre seus elementos. As informações são da Vale.

Alubar vai patrocinar futebol no Pará

 A Alubar, fabricante de cabos elétricos de alumínio e produtora de condutores elétricos de cobre para média e baixa tensão, investirá no futebol do Pará em 2018. Além de patrocinar o campeonato paraense pelo segundo ano consecutivo, a companhia também patrocinará os dois maiores clubes de futebol do Estado, o Clube do Remo e o Paysandu Sport Club.

A parceria com os times prevê a divulgação da marca da empresa em placas de treinos, backdrop de entrevistas da sala de imprensa dos clubes, postagens nas redes sociais, dentre outros. A Alubar também poderá usar a imagem dos clubes em campanhas institucionais.

Para Fábio Camargo, gerente Comercial Norte/Nordeste da Alubar, vincular a imagem da empresa ao campeonato paraense, atingiu objetivos além dos comerciais. "O paraense é apaixonado por futebol e aqui no Norte o campeonato é muito forte, o que contribui para a divulgação da nossa marca, em especial da linha Alubar CopperTec que traz todo o nosso portfólio de cabos de cobre", declarou. As informações são da Alubar.

topics

loader