BIZARRO: Paródia musical conta história de Eike Batista

Conheça o lado curioso e insólito da mineração e dos minerais: Cientistas desenvolvem grafeno a partir de óleo de cozinha; Metal líquido pode ajudar a entender campo magnético da terra.
BIZARRO: Paródia musical conta história de Eike Batista BIZARRO: Paródia musical conta história de Eike Batista BIZARRO: Paródia musical conta história de Eike Batista BIZARRO: Paródia musical conta história de Eike Batista BIZARRO: Paródia musical conta história de Eike Batista

Metal líquido

Cientistas desenvolvem grafeno a partir de óleo de cozinha

Um grupo de cientistas australianos descobriu uma forma inusitada de produzir grafeno: a partir do óleo de cozinha Segundo eles, a técnica é simples e barata de obter o produto. O grafeno é 200 vezes mais forte que o aço e o diamante, além de ser flexível, podendo tornar-se num supercondutor que carrega eletricidade com resistência praticamente zero. "Este processo é rápido, simples e seguro. A nossa tecnologia única deve reduzir o custo da produção de grafeno e melhorar as suas aplicações", afirmou o cientista Zhao Jun Han, da Organização de Pesquisa da Comunidade Científica e Industrial (CSIRO). Segundo o estudo publicado na Nature, a nova técnica chamada GraphAir consiste em aquecer óleo de soja durante 30 minutos, fazendo com que este se decomponha em blocos de carbono que podem ser usados na construção do grafeno. Este carbono é arrefecido rapidamente numa folha de níquel, onde se forma em finíssimos retângulos de grafeno, com espessura de apenas um nanômetro. As informações são da imprensa internacional.

Metal líquido pode ajudar a entender campo magnético da Terra

Um material desenvolvido pelo pesquisador Florian Carle pode ajudar os cientistas a entenderem melhor o campo magnético da Terra. Segundo Carle, o novo material parte de um metal líquido, feito a partir de uma liga de índio e gálio (eGaIn), ao qual são acrescidas várias partículas, que ficam em suspensão. Ao fluir, a capacidade desse material híbrido para gerar ou modificar campos magnéticos é até cinco vezes maior que a do metal líquido puro.

Segundo o pesquisador, essa propriedade do novo material pode usada para estudar os efeitos das propriedades magnéticas dos fluidos condutores, dificilmente detectáveis fora dos núcleos de planetas e estrelas. Para Carle, uma das dificuldades para colocar partículas em suspensão em metais líquidos é que o ar oxida a "pele" dos metais líquidos, mantendo as partículas na superfície. A equipe resolveu esse problema submergindo o metal líquido em uma solução ácida, que remove e impede a oxidação. "Conseguimos colocar em suspensão quase tudo o que queríamos, aço, zinco, níquel, ferro, basicamente qualquer coisa com uma condutividade maior do que a do eGaIn" disse Carle. Segundo ele, o novo material deverá trazer novas possibilidades de experimentos para a geofísica, astrofísica e outros campos que exploram a dinâmica do campo magnético da Terra, que é gerado pelo metal líquido, sobretudo ferro e níquel, que flui no núcleo terrestre. As informações são do site Inovação Tecnológica.

Paródia de música conta história de Eike Batista

O empresário Eike Batista ganhou um resumo de sua vida em uma paródia da música "Faroeste Caboclo", da banda Legião Urbana. Pedro Guadalupe, editor do portal de notícias Bhaz, criou uma canção que conta a história do empresário, desde o início de sua vida, em Governador Valadares (MG), até seus primeiros negócios no setor de mineração e sua prisão no dia 30 de janeiro deste ano. A música fala sobre o início do trabalho de Eike Batista no setor mineral, comprando e vendendo ouro na Amazônia, o casamento de Eike Batista com a atriz Luma de Oliveira e a criação do Grupo X, entre outros fatos relevantes na trajetória do empresário. A música pode ser conferida no vídeo abaixo.

topics

loader