Cade possibilita que CSN mantenha participação na Usiminas

Um despacho publicado na semana passada pela Superintendência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abre a possibilidade de a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) voltar a comprar ações da Usiminas, apesar de um veto dado pelo próprio órgão de controle há oito anos. Na época, a siderúrgica do empresário Benjamin Stenbruch chegou a acumular uma participação de 17% na rival.

Cade possibilita que CSN mantenha participação na Usiminas Cade possibilita que CSN mantenha participação na Usiminas Cade possibilita que CSN mantenha participação na Usiminas Cade possibilita que CSN mantenha participação na Usiminas Cade possibilita que CSN mantenha participação na Usiminas

Grupo comandado por Benjamin Steinbruch pode manter investida sobre rival/Reprodução